Competições: Como é organizado o calendário esportivo

A vida é feita de momentos, você já ouviu essa frase? Acredito que sim.

Pois bem, no esporte não é diferente.

Inúmeros são os momentos ou etapas que constituem um ano competitivo, e a relação entre as competições planejadas e as datas e lugares é o que chamamos de calendário esportivo.  

 É de suma importância ter um calendário esportivo, pois este é fundamental para o planejamento global de todas as suas atividades.

Mas que momentos fariam parte deste calendário esportivo?

Basicamente três são os momentos que dividem uma temporada esportiva. Vamos a eles:

  •  Pré temporada: momento em que a comissão técnica recebe seus atletas e realiza o diagnóstico clínico e físico, e principalmente, é o momento em que a preparação física/condicionamento físico fica em destaque. Além, obviamente de serem trabalhados os aspectos técnicos e táticos.
  • Competição: Este é o momento em que o treinamento se torna ajustado e mais particular, fazendo uma junção entre técnico/tático – técnico/físico – tático/físico. Aqui o trabalho físico deve ser focado na manutenção do condicionamento adquirido na etapa anterior. E obviamente é o momento em que as competições estão em andamento.  
  • Pós temporada: Aqui é o momento de “férias”. Entretanto, para que o novo ciclo a se iniciar seja otimizado, é importante que os atletas sejam instruídos a fazer a manutenção do seu condicionamento físico através de algumas atividades.

E o que podemos levar em consideração na hora de montarmos este calendário?
Bom, aqui temos algumas dicas que precisam ser observadas nesse momento:

  •  O nível de condicionamento dos atletas é um fator importante a considerar na hora de estabelecer a duração da sua pré-temporada. Quanto melhor o condicionamento dos atletas mais curto poderá ser este período.
  • A escolha das competições que a equipe participará tem que ser realizada criteriosamente, tendo atenção voltada para:
  • Número e Intervalo entre competições: dê tempo de recuperação aos atletas.
  • Local da competição: verifique a distância, pois esta implica em tempo e custo de deslocamento.
  • Ambiente da competição: verifique a temperatura da região em que a competição vai ocorrer, pois os atletas podem não estar preparados para frio ou calor intenso.  
  • Duração da competição: Implica em custos de hospedagem e alimentação, e o tempo que os atletas permanecerão longe de casa.
  • Nível da competição: faça uma busca sobre o nível técnico das equipes que geralmente participam desta competição, para que a sua equipe esteja em nível de equidade.
  • Organizadores: fiquem atento as datas que as competições são propostas. Evitem os feriados que culturalmente as famílias se reúnem.

E agora, neste momento que vivemos, onde o futuro é incerto e o calendário esportivo sofreu grandes implicações, o que podemos fazer? Como administrar essa situação?

Para refletir sobre isso propomos um webinar com dois experientes organizadores de competições que vão abordar esses e outros temas relacionados. 

O evento será online e gratuito nesta quinta-feira (16/04) 17h, as vagas são limitadas. Não perca tempo inscreva-se aqui.

 

Camila DM Ritter

Gestora Esportiva - Ritmo do Esporte


Logo marca do ritmo do esporte O Ritmo do Esporte é uma solução digital e completa para a gestão de competições esportivas utilizada e aprovada em mais de 1.400 competições de diferentes modalidades. Uma sportstech brasileira associada a ACATE e integrante da primeira edição do programa StartLab.

 

Contrate agora

R$/ mês

Faça seu cadastro

Solicite um orçamento

Deixe seu recado
Olá, seja bem vindo a Ritmo do Esporte! Como podemos te ajudar?